NOTÍCIAS

Conheça o médico Dennis Salles responsável pelo DM do Serra Macaense

12, Mar de 2019
Nascido em Macaé, o médico Dennis Salles é formado pela Universidade Gama Filho, do Rio de Janeiro. Desportista desde criança, o profissional da saúde agregou seu gosto pelo esporte com os estudos, tornando-se especialista em medicina esportiva. Após concluir sua graduação, retornou à cidade natal e conheceu o trabalho sério que a diretoria do Serra Macaense desempenha à frente do Clube. Foi o estopim para uma grande parceria. Além de atuar em sua clínica na cidade (Rua Vereador Mathias Lacerda, 193 – Sala 206) e atender em consultório no Vogue Square, na Barra da Tijuca, Zona Oeste, Rio de Janeiro, Salles passou a integrar o corpo de colaboradores do Verdão. Aos 29 anos, tem algumas missões na temporada, como revela na conversa reproduzida abaixo. 
 
- Como você começou a atuar na medicina esportiva?
Dennis - Eu sempre fui atleta. Quando criança joguei em vários times de Macaé, inclusive encontro alguns colegas da época que hoje estão no profissional do Serra Macaense. Já com meus 16, 17 anos cheguei a competir judô em alto rendimento e jiu-jitsu. Sou faixa preta nas duas modalidades. Juntei o sonho de ser médico para viver no meio que sempre gostei. Iniciei trabalhando com ortopedia e traumatologia, apenas com lesões. Depois parti para medicina do esporte pela importância de um trabalho preventivo com aumento de desempenho dos atletas.
 
- De que maneira você chegou ao Serra Macaense e como vê essa relação em sua vida profissional?
Dennis - Eu morei onze anos no Rio de Janeiro, onde fiz minha faculdade e minhas especializações. Quando retornei, fiquei sabendo do belo trabalho que o Serra Macaense estava fazendo, fui conhecer o time, me apaixonei e vi uma ótima oportunidade de mostrar o meu trabalho, além de também aprender com os grandes profissionais que estão lá dentro do departamento de saúde: do massagista, preparadores físicos, psicólogos, fisioterapeutas até a direção que dá um show na gestão.
 
- Muitos veem o DM apenas quando há um jogador lesionado, mas existe todo um contexto por trás acerca da medicina preventiva. No dia a dia o que é possível passar aos atletas para evitar riscos maiores? 
Dennis – Hoje em dia é essencial uma equipe transdisciplinar trabalhando em prol do mesmo objetivo. Toda temporada iniciamos com uma avaliação e uma bateria de exames para termos segurança que o jogador está apto a praticar aquela atividade sem risco. Após isso precisamos fazer avaliações individuais para que cada atleta chegue na composição corporal ideal e treinarmos as valências físicas exigidas do esporte em questão. Através de exames físicos e complementares conseguimos acompanhar a evolução, após treinamentos e jogos nos ajudando a conduzir o melhor a se fazer pelo atleta, sabendo por exemplo, se é melhor fazer um treino regenerativo para recuperação ou fazer um treino de desempenho. Com isso conseguimos com que o atleta chegue no auge diminuindo as chances de lesões.
 
- Qual seu objetivo no Clube nesta temporada? 
Dennis - Meu objetivo no Clube é aumentar o trabalho preventivo. Diminuindo o número de lesões iremos ter menos gastos com tratamentos e com isso podemos investir mais em tecnologia para melhorar desempenho dos atletas. O CEO Marcelo Soares me deu um voto de confiança e ficou sob minha responsabilidade organizar todo departamento médico para cumprirmos os requisitos (que não são poucos) que a CBF exige para conseguirmos o importante Selo de Clube Formador, o que pretendemos dar um passo definitivo nesta temporada.