Após longo período, volante Barreto retorna aos gramados pelo Serra Macaense

02, Jul de 2019 -
00:00


Foram 753 dias de uma longa recuperação, dias tristes, força de vontade e muita fé. Apoio constante do Serra Macaense, suporte necessário para o retorno, atendimento e esperança. Do dia sete de junho de 2017 para 30 de junho de 2019, o volante Barreto se transformou. Mentalmente precisou ter resiliência para seguir. Fisicamente buscou o tratamento adequado, depois de alguns diagnósticos de carreira encerrada. O jogador trabalhou e voltou aos gramados no segundo tempo do duelo diante do Bonsucesso, na rodada passada da Taça Santos Dumont. O resultado pode não ter sido o esperado, mas a vitória individual de alguém que poderia ter sua trajetória abreviada, certamente, valeu a pena.

 

“Estou muito feliz em poder voltar a jogar uma partida valendo três pontos, poder lutar dentro de campo com meus companheiros para defender a minha equipe, não tem dinheiro que pague. Sentia muita falta disso nesse período em que não podia atuar, ouvi de muitos médicos que não voltaria mais a jogar futebol profissionalmente, mas o que Deus promete, Ele cumpre. Eu torci o joelho na quarta partida da Série B1 em 2017, contra o Audax. Fiz vários tratamentos e não melhorava 100%. Depois de mais de um ano sem obter melhora considerável, conheci um fisioterapeuta que descobriu que o problema estava no quadril desalinhado e não no joelho. A partir disto foquei neste tratamento e no processo de recuperação de força, massa, explosão, confiança. Com todo esse período de dois anos em que fiquei tratando, cabe salientar todo apoio que recebi de companheiros, comissão técnica, diretoria, ressaltar também o presidente Rodrigo (dos Santos). Deus usou muita gente nesse período para me ajudar e o presidente manteve as portas abertas para mim no Serra Macaense confiando no meu trabalho”, explica o atleta.

 

Para o CEO Marcelo Soares, a participação de Barreto em uma partida oficial novamente é um mérito de todos os envolvidos com o Serra Macaense.

 

“Foi uma grande alegria para todos nós vê-lo ser relacionado e entrar na partida no Rio de Janeiro. Uma batalha grande para sua recuperação, bem-estar, saúde. O Clube nunca o deixou desassistido, deu suporte esse período todo. Inclusive, com o acontecimento, o Serra Macaense cresceu muito de dois anos para cá e em cada novo revés referente às lesões, pode dar um tratamento adequado para seus atletas. Internamente foi feita toda uma qualificação, criamos uma rede de atendimento para os jogadores na parte da saúde, para o cuidado com cada um. O que ele passou nos fortaleceu muito e certamente a ele também”, avalia.

 

Natural de Campos de Goytacazes, Barreto começou na escolinha do Vasquinho em sua cidade. Através do vínculo com o Vasco da Gama, transferiu-se para o Clube no Rio de Janeiro. Aos 13 anos partiu para uma das mais importantes categorias de base do país, o São Paulo. Lá permaneceu até os 20 anos. Apesar de algumas propostas, uma primeira lesão o impediu de sair do país. A partir disto, em uma partida com amigos conheceu o presidente Rodrigo dos Santos e sua história no Serra Macaense começou a ser escrita.

 

“Estava jogando uma pelada na casa de um amigo e o presidente estava lá. No final daquele jogo ele conversou com meu empresário, o André Pimpolho, que é parceiro do Clube e acertaram. Agora é seguir firme, crescendo, para alcançarmos os objetivos traçados”, afirma.

 

O Serra Macaense em 2019 tem ao seu lado as seguintes empresas:  Academia Infinity, Studio da Coluna, Clínica Dr. Dennis Salles, Same Serviços Médicos, Gelito Easy, Alternativa Internet, Ícone Sports, Nobels Atacado, Portugal Negócios Imobiliários e Mata Sede Distribuidora de Água.

 

Foto: Eduardo Araujo/Serra Macaense

 

02, Jul de 2019 - 00:00



Veja mais notícias
Av Nossa Senhora da Glória, 1365
27920-360 - Macaé, Rio de Janeiro, Brasil

+55 22 2773-5880



Copyright 2020® - Serra Macaense Futebol Clube