Bateu a fome? Clubes da Série C Estadual tentam fisgar torcedores pelo estômago

28, Jul de 2016 -
00:00


Pizza, churrasco, feijoada... cardápio é farto no terceiro pelotão do Rio de Janeiro

Autor: Gabriel Farias / Fotos: Divulgação

Quem não gosta de um bom churrasco à beira da piscina? E quem resiste a uma pizza bem feita, daquelas que derretem na boca? Na Série C do Campeonato Carioca (batizada carinhosamente pelo FutRio como a TerceChampions), onde as arquibancadas quase sempre estão vazias, dois clubes tentam mudar esse panorama fisgando seus torcedores pelo estômago. Essa é a estratégia adotada por Serra Macaense e Araruama.

O Serra Macaense, ausente do futebol profissional desde 2013, voltou às competições oficiais nesta temporada. Tendo que dividir espaço no município com o Macaé Esporte (que joga a Série C do Brasileiro), a direção do clube fechou uma parceria com uma pizzaria local. O modelo é simples: comprou uma pizza, ganha um ingresso para o jogo do Alviverde no Estádio Municipal Cláudio Moacyr de Azevedo, o Moacyrzão.

E não é só a tão adorada massa italiana que é cardápio em dia de jogo do Serra Macaense. Torcedores que optarem por pagar um ingresso mais caro, no valor de R$ 50, podem ver a partida no Lounge Serra, uma espécie de área vip do Moacyrzão, onde os apaixonados pelo clube podem saborear um bom caldo ou aquele tradicional salgadinho. Diretor executivo do Serra, Guilherme Kroll, de 56 anos, explica como funciona o mecanismo.

- Temos diversas parcerias, não só com a pizzaria. No Lounge Serra existe um espaço decorado e o torcedor pode usufruir de salgados e caldos. Nós comercializamos o espaço. O valor arrecadado nos permite distribuir ingressos pelas comunidades carentes - explica Kroll.

Churrasco, cerveja gelada, piscininha... e futebol

No Araruama a estratégia é parecida. O que muda é a opção que o torcedor tem para se deliciar. A Arara da Região dos Lagos traz a inspiração do sul do país, com um churrasco caprichado, acompanhado de cerveja (bem) gelada e uma piscina nos dias de calor. Tudo isso numa área anexada ao Estádio Lourival Gomes de Almeida, em Saquarema, onde o clube vem mandando seus jogos.

O Araruama foi fundado em fevereiro desse ano e disputa a Série C do Campeonato Carioca pela primeira vez em parceria com o Arraial do Cabo, agremiação da qual faz uso do registro na FERJ. Diretor do clube, Mikele Conte, de 31 anos, é um dos responsáveis por pensar e executar essas ações junto de outros dois dirigentes: Victhor Nametala e Fernando Capitão.

- Desde antes de iniciarmos a equipe, já fazíamos eventos como feijoadas e churrascos para coletar fundos. O dinheiro nos ajudou a pagar parte da reforma de nosso campo de treinamento em Araruama - conta Mikele.

O sócio-torcedor do Araruama - que paga uma quantia de 50 reais por mês - tem acesso livre aos jogos e pode comer à vontade o churrasco servido antes das partidas. Quem não é associado, desembolsa 30 reais e curte um banquete farto para logo em seguida pode assistir à partida de futebol da recém-fundada agremiação.

- Na Série C, se ficar no be-a-bá, você não arrecada. Se não divulgar a marca do clube em redes sociais, só pai e mãe de jogador vai assistir. Com esses eventos, arrecadamos cerca de R$ 10 mil que nos ajudaram com despesas de borderô, por exemplo. Cada jogo em casa nos custa cerca de R$ 4 mil - relata Mikele.

No Serra, até gelo e tinta vêm de parcerias

Quando a grana é curta, resta usar da criatividade para conseguir amenizar as despesas. Nesse sentido, os diretores do Serra Macaense seguem bem a tese de que brasileiro dá um jeito em tudo. Para reduzir os custos, há parceria para diversas necessidades do clube, como na área médica ou até mesmo em coisas básicas, como gelo e tinta.

- Exige muita criatividade. Os custos são elevados, os borderôs são semelhantes aos de outros campeonatos e não tem receita. Fizemos parceria para diversos custos que temos. Possuímos várias placas de publicidade no campo, temos parceria para ambulância, odontologia e até para conseguir gelo e tinta - diz Guilherme Kroll, que aposta na identificação do clube com a cidade para que o projeto siga crescendo.

- A cidade toda já conhece o projeto. O desafio agora é levar para dentro do estádio. Nosso time é 100% formado por atletas macaenses. Isso ajuda muito, pois são de comunidades, e o amigo vai lá torcer pelo atleta.

No "Clássico Gastronômico", melhor para os macaenses

Se fora das quatro linhas Araruama e Serra Macaense igualam forças na hora de traçar estratégias criativas visando conquistar simpatizantes, dentro de campo foi o Serra quem levou a melhor. Os dois times se enfrentam na quinta rodada do primeiro turno, no Moacyrzão, com os donos da casa vencendo por 2 a 0.

Na tabela de classificação, ambos ocupam a terceira posição. Os macaenses no Grupo A, e o Araruama na Chave B. Se a Série C do Rio de Janeiro terminasse hoje, os dois clubes disputariam o playoff de acesso. A vaga na Série B de 2017, que é o sonho maior, pode até não vir, no entanto, comemorando ou lamentando, nenhum torcedor poderá reclamar que ficou de barriga vazia.

28, Jul de 2016 - 00:00



Veja mais notícias
Av Nossa Senhora da Glória, 1365
27920-360 - Macaé, Rio de Janeiro, Brasil

+55 22 2773-5880



Copyright 2020® - Serra Macaense Futebol Clube